Vídeo: Arritmias cardíacas: quando se preocupar?

 
 

Dr. Eustáquio Ferreira Neto

Formação e títulos
Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia
Especialista em Arritmias Cardíacas pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas
Residência Médica em Cardiologia pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia / São Paulo - SP
Residência Médica em Arritmias Cardíacas pelo Hospital de Base de Brasília
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
CRM-DF 11308

Onde atende
Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)

SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: Entenda o que é o marcapasso e conheça outros dispositivos cardíacos

 
 

O termo marcapasso costuma ser usado para designar de modo genérico os diferentes tipos de dispositivos cardíacos implantáveis. Cada um desses dispositivos, no entanto, tem funções e aplicações específicas. Há os marcapassos, os ressincronizadores cardíacos e os cardiodesfibriladores implantáveis. Neste áudio, a Dra. Patricia Rueda, cardiologista e arritmologista, explica como funciona e para que serve cada dispositivo.

Dra. Patricia Rueda

Formação e títulos
Medicina: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2002 - 2007 / São Paulo - SP
Clínica Médica: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2008 - 2010 / São Paulo - SP
Cardiologia: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2011 - 2013 / São Paulo - SP
Arritmia e Estimulação Cardiaca - Enfoque Clínico: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2013 - 2014 / São Paulo - SP
Título de Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2013
Título de Especialista em Arritmia Clinica pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, 2014
CRM-DF: 20.868

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)
SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: Fibrilação atrial: o que é e quais são os tratamentos?

 
fibrilacao-atrial-tratamentos-cid-o-que-e
 

A fibrilação atrial é uma arritmia muito comum, que acomete cerca de dois milhões de brasileiros. Ela é a causa mais comum do fenômeno cardioembólico, principalmente o acidente vascular cerebral (AVC). A cada quatro horas dez portadores de fibrilação atrial sofrem um AVC no mundo; destes, 25% morrem no primeiro mês. Entre os fatores de risco estão a idade avançada, a hipertensão, a obesidade e o diabetes. Neste podcast, o Dr. Benhur Davi Henz, arritmologista, aborda o assunto e os tratamentos associados.

Transcrição

Olá, pessoal. Hoje falaremos de fibrilação atrial. A fibrilação atrial é uma arritmia muito comum, que acomete aproximadamente dois milhões de brasileiros. Essa arritmia é a causa mais comum de fenômeno cardioembólico, principalmente o acidente vascular cerebral, devido à formação de coágulos no interior do coração durante a sua vigência. A cada quatro horas, no mundo, dez pacientes com a fibrilação atrial sofrem AVC. Destes que sofrem o acidente vascular cerebral, 25% morrem no primeiro mês. Quais são os fatores de risco para a fibrilação atrial? Pacientes idosos, pacientes com insuficiência cardíaca, hipertensão, diabetes, obesidade e doença arterial coronariana.

A fibrilação atrial nos traz dois tipos de preocupação principais, ou seja, duas linhas de tratamento diferentes. A prevenção dos eventos cardioembólicos, ou seja, a prevenção do acidente vascular cerebral, e a prevenção da recorrência da arritmia. Na prevenção de eventos cardioembólicos são utilizados anticoagulantes orais que, quando indicados sob orientação médica, tem como objetivo diminuir o risco de um paciente formar um coágulo no interior do seu coração, não aumentando significativamente o risco de sangramento.

Atualmente, aproximadamente 35% dos pacientes com indicação de uso de anticoagulante oral por fibrilação atrial, não o fazem. Entretanto, não são todos os pacientes que necessitam utilizar o anticoagulante oral. Se você possui fibrilação atrial, converse com o seu médico sobre a sua necessidade ou não para tal medicação.

Para a prevenção de retorno da arritmia, quando a mesma já foi revertida, existem diferentes tipos de tratamento. Os tratamentos através de medicamentos e os tratamentos percutâneos, como a ablação de fibrilação atrial. A escolha de cada tipo de tratamento é realizada baseada em critérios técnicos, buscando a melhoria da sua qualidade de vida. Portanto, se você possui fibrilação atrial, procure um cardiologista, busque as melhores formas de tratamento e prevenção de eventos cardioembólicos.

Eu sou Benhur Henz, para o cardiodf.com.br.


Dr. Benhur Davi Henz

Formação e títulos

Fellowship in Translational Electrophysiology - Nível de Pós-doutorado
Mayo Clinic Rochester, MCR, Estados Unidos, 2007 - 2008

Doutorado em Medicina (Cardiologia)
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil

Especialização em Eletrofisiolgia Clínica
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

Especialização - Residência médica
Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul, IC/FUC, Brasil

Especialização - Residência médica
Hospital Nossa Senhora da Conceição, GHC, Brasil

Graduação em Medicina
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil, 1994 – 1999

Título de especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2003

Título de especialista pela Sobrac, 2006

Currículo completo: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4556126E6

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)
SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: Cardiopatias hereditárias e arritmias genéticas

 
Cardiopatias hereditárias e arritmias genéticas
 

As cardiopatias hereditárias e arritmias genéticas são raras, mas responsáveis pela morte de pacientes jovens - são por isso um problema que merece atenção. Entre as cardiopatias hereditárias estão a miocardiopatia hipertrófica, causa mais frequente de morte de atletas em alguns países, e a displasia arritmogênica do ventrículo direito. Entre as arritmias genéticas primárias estão a Síndrome do QT longo e a Síndrome de Brugada. Saiba mais sobre o assunto neste podcast da Dra. Patricia Rueda, cardiologista e arritmologista.

Dra. Patricia Rueda


Formação e títulos
Medicina: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2002 - 2007 / São Paulo - SP
Clínica Médica: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2008 - 2010 / São Paulo - SP
Cardiologia: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2011 - 2013 / São Paulo - SP
Arritmia e Estimulação Cardiaca - Enfoque Clínico: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2013 - 2014 / São Paulo - SP
Título de Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2013
Título de Especialista em Arritmia Clinica pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, 2014
CRM-DF: 20.868

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)

SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: Orientações para portadores de marcapassos e desfibriladores

 
Com cuidados básicos de prevenção, telefones celulares são permitidos para portadores de marcapasssos

Com cuidados básicos de prevenção, telefones celulares são permitidos para portadores de marcapasssos

 

A Dra. Patricia Rueda, cardiologista e arritmologista, responde neste podcast a dúvidas comuns de pacientes sobre marcapassos e desfibriladores. Entre os tópicos abordados estão o uso de telefones celulares e aparelhos microondas, questões relacionadas a detectores de metais e mecanismos antifurto e ainda cuidados com o uso de aparelhos elétricos e a prática de atividades físicas.

Dra. Patricia Rueda

Formação e títulos
Medicina: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2002 - 2007 / São Paulo - SP
Clínica Médica: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2008 - 2010 / São Paulo - SP
Cardiologia: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2011 - 2013 / São Paulo - SP
Arritmia e Estimulação Cardiaca - Enfoque Clínico: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2013 - 2014 / São Paulo - SP
Título de Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2013
Título de Especialista em Arritmia Clinica pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, 2014
CRM-DF: 20.868

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)

SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: Palpitação no coração: qual o significado?

 
palpitacao no coracao o que e arritmia
 

Palpitações constituem a percepção anormal dos batimentos cardíacos. São sintomas e, como todo sintoma, servem de pista para o diagnóstico da causa. As palpitações são percebidas como aceleração instantânea (ou pausa), como aceleração contínua ou como descompasso no ritmo dos batimentos do coração. Saiba mais sobre o assunto neste podcast do Dr. Eustáquio Ferreira Neto, cardiologista e arritmologista.

Transcrição

Hoje falaremos sobre palpitações. Palpitações constituem a percepção anormal dos batimentos cardíacos. São sintomas e, como todo sintoma, servem de pista para o diagnóstico da causa. Frequentemente, leva a preocupação, pois muitos associam esses sintomas ao iminente ataque cardíaco.

As palpitações podem ser percebidas como aceleração instantânea ou pausa como a aceleração contínua dos batimentos ou como descompasso no ritmo do coração. A maneira como são percebidas as palpitações e a sua duração são peças importantes na busca da causa. Se a aceleração ocorre durante o esforço, é absolutamente esperada e, quase sempre, normal – exceto nos casos de taquicardias ventriculares ou atriais desencadeadas no esforço. Pode ocorrer em pessoas com infecções, quando tem febre ou em consequências de hipertireoidismo. Se as palpitações ocorrem no repouso, isso pode ser devido à liberação de adrenalina de um aborrecimento, uma discussão, raiva ou pode ser devida a arritmias cardíacas. E aí que é um ponto importante, onde devemos sempre pesquisar e definirmos qual o tipo específico de arritmia.

Se a palpitação é tipo falha ou instantânea, provavelmente é devido à presença de extra-sístoles. Se é por aceleração contínua, com duração de minutos ou horas, possivelmente é devido a algum tipo de taquicardia supraventricular. Se ocorre um descompasso no ritmo do batimento cardíaco, possivelmente a causa é fibrilação atrial. Dissecar o que o paciente descreve sobre palpitações é o primeiro passo para o diagnóstico, mas, evidentemente, o médico precisará realizar a ausculta cardíaca, o eletrocardiograma, que é o exame mais importante nesse caso, e outros exames complementares que julgar necessários para a conclusão do diagnóstico.

Eu sou Eustáquio Ferreira Neto, médico cardiologista e arritmologista. Falo para o Cardio DF. Mais áudios como este você encontra no site www.cardiodf.com.br.

Até a próxima.


Dr. Eustáquio Ferreira Neto

Formação e títulos
Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia
Especialista em Arritmias Cardíacas pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas
Residência Médica em Cardiologia pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia / São Paulo - SP
Residência Médica em Arritmias Cardíacas pelo Hospital de Base de Brasília
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
CRM-DF 11308

Onde atende
Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)

SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: Extra-sístoles ventriculares: devo me preocupar?

 
podcast-extra-sistoles-ventriculares-devo-me-preocupar-dr-eustaquio-ferreira-neto
 

Devo me preocupar se receber o diagnóstico de extra-sístoles ventriculares? Neste podcast o Dr. Eustáquio Ferreira Neto, cardiologista e arritmologista, responde em detalhes à questão.

Dr. Eustáquio Ferreira Neto

Formação e títulos
Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia
Especialista em Arritmias Cardíacas pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas
Residência Médica em Cardiologia pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia / São Paulo - SP
Residência Médica em Arritmias Cardíacas pelo Hospital de Base de Brasília
Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
CRM-DF 11308

Onde atende
Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)

SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca