Podcast: O que é a miocardiopatia periparto?

 
O que é a miocardiopatia periparto? Dr. Murilo Vilela, cardiologista em Brasília.
 

A miocardiopatia periparto é uma causa rara de insuficiência cardíaca. Ela se dá entre gestantes ou puérperas e se caracteriza pela apresentação de coração dilatado e fraco. É uma doença do músculo cardíaco sem causa aparente, que normalmente ocorre entre o último mês da gravidez e os primeiros cinco meses do pós-parto. Os sintomas mais comuns são falta de ar após esforços ou ao se deitar, tosse e inchaço das pernas. Além do exame físico, exames complementares podem ajudar bastante no diagnóstico.

A abordagem de tratamento para gestantes é distinta daquela voltada para mulheres que já deram à luz. Isso ocorre porque determinados medicamentos são contraindicados durante a gravidez, por poderem afetar o desenvolvimento do feto. 

A recuperação da função cardíaca pode acontecer em até 60% dos casos. Em geral, uma nova gravidez é desaconselhada – principalmente para pacientes que persistem com certo grau de disfunção do coração. Saiba mais sobre o assunto neste podcast do Dr. Murilo Felipe Vilela, cardiologista.

Dr. Murilo Felipe Vilela

Formação e títulos

Graduação em medicina: Escola Superior de Ciências da Saúde - ESCS/DF - 2009

Residência em Clínica Médica: Hospital Regional da Asa Norte - HRAN/SES - DF - 2011/2013

Residência em Cardiologia: Hospital Universitário de Brasília - HUB / Instituto de Cardiologia do Distrito Federal - ICDF - 2013/2015

Especialização em Insuficiência Cardíaca e Transplante Cardíaco (Enfoque Clínico): Instituto de Cardiologia do DF - ICDF - 2015/2016

Título de especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia / SBC - 2015

CRM-DF 17106

Informações complementares

Médico Assistente do Programa de Insuficiência Cardíaca e Transplante Cardiaco do Instituto de Cardiologia do Distrito Federal - ICDF

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)

SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)

Hospital Santa Helena
SHLN 516, Conjunto D.
Asa Norte, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: Entenda o que é o marcapasso e conheça outros dispositivos cardíacos

 
 

O termo marcapasso costuma ser usado para designar de modo genérico os diferentes tipos de dispositivos cardíacos implantáveis. Cada um desses dispositivos, no entanto, tem funções e aplicações específicas. Há os marcapassos, os ressincronizadores cardíacos e os cardiodesfibriladores implantáveis. Neste áudio, a Dra. Patricia Rueda, cardiologista e arritmologista, explica como funciona e para que serve cada dispositivo.

Dra. Patricia Rueda

Formação e títulos
Medicina: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2002 - 2007 / São Paulo - SP
Clínica Médica: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, 2008 - 2010 / São Paulo - SP
Cardiologia: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2011 - 2013 / São Paulo - SP
Arritmia e Estimulação Cardiaca - Enfoque Clínico: Instituto do Coração - Universidade de São Paulo (InCor-FMUSP), 2013 - 2014 / São Paulo - SP
Título de Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2013
Título de Especialista em Arritmia Clinica pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, 2014
CRM-DF: 20.868

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)
SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: 10 dicas para evitar e enfrentar a insuficiência cardíaca

 
 Atividades físicas regulares ajudam a evitar a insuficiência cardíaca

Atividades físicas regulares ajudam a evitar a insuficiência cardíaca

 

O Dr. Lucas Cronemberger, cardiologista, indica neste podcast 10 dicas que ajudam a evitar e enfrentar a insuficiência cardíaca. Entre elas estão: controlar os fatores de risco, consumir peixes e ômega 3, seguir um programa de reabilitação cardiovascular, realizar atividades físicas adequadas e seguir com atenção a prescrição de medicamentos.

Ouça também o podcast O que é a insuficiência cardíaca.

Dr. Lucas Cronemberger

Formação
Medicina: Universidade Federal do Piauí, 2007
Clínica Médica: Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Medicina), 2008-2010
Cardiologia: Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia - São Paulo, SP, 2010-2012
Título de Especialista em Cardiologia, pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2012
Medicina Nuclear: Hospital das Clinicas - Faculdade de Medicina da USP, 2012-2015
Título de Especialista em Medicina Nuclear, pela Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear, 2015
CRM DF: 21.883

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)

SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca

Podcast: O que é insuficiência cardíaca?

 
 

A insuficiência cardíaca é responsável por cerca de 6% das mortes anuais no estado de São Paulo. Mesmo em países desenvolvidos, entre 1% e 2% da população tem o problema. As possíveis causas incluem pressão alta, diabetes, abuso de álcool, doença de chagas, infartos ou entupimento das coronárias e doenças do próprio músculo do coração. Saiba mais sobre o assunto neste podcast do Dr. Lucas Cronemberger, cardiologista.

Transcrição

Olá. Vamos falar hoje sobre um assunto muito importante, a insuficiência cardíaca, popularmente conhecida como coração fraco ou coração inchado, crescido. E para entender o que acontece nessa situação, precisamos lembrar que o coração nada mais é do que uma bomba, um motor que serve para impulsionar o sangue através dos vasos. Em última análise, é ele quem leva oxigênio e nutrientes para nossas células, tecidos e órgãos. Se essa bomba começa a ficar fraca, ela não consegue mais realizar o seu trabalho direito. Isso é fundamental para a gente entender tudo o que acontece com o paciente.

Vamos tentar imaginar uma cidade em que chove demais e que fica na beira de um grande lago. O que acontece se não tiver uma bomba para espalhar toda essa água? Vai alagar a cidade, certo? Com um coração fraco acontece a mesma coisa. Tudo o que está “atrás dele” começa a acumular líquido. Os primeiros a sofrer são os pulmões e, com isso, vem a falta de ar, a falta de fôlego. Agora, lembra-se que os nossos órgãos são todos interligados – do mesmo jeito que sofrem os pulmões, sofrem, por exemplo, o fígado e as pernas, que não conseguem, de maneira semelhante, escoar para o coração. E aí vem o inchaço nas pernas, a barriga crescida.

Outra queixa muito comum na insuficiência cardíaca é que a falta de ar piora quando o paciente se deita, muitas vezes precisando de vários travesseiros para dormir ou até acordando sem fôlego de madrugada. E por que isso acontece? Quando ele deita, todo aquele sangue que estava represado nas pernas, volta mais fácil para o coração, isso sobrecarrega ainda mais a bomba do nosso corpo, encharca os pulmões mais ainda; portanto, piora a sensação de falta de ar. Para você ter noção, a insuficiência cardíaca é responsável por cerca de seis por cento dos óbitos, em um ano, no estado de São Paulo. E mesmo em países desenvolvidos, um a dois por cento da população tem o problema – não é pouca coisa.

E o que causa isso? São vários os possíveis culpados: pressão alta, diabetes, doença de Chagas, abuso de álcool, infartos ou entupimento das coronárias, doenças do próprio músculo do coração. Mesmo assim, muitas vezes, não descobrimos uma causa específica. Nos últimos 30 anos, o tratamento da insuficiência cardíaca melhorou muito. Dados europeus mais recentes mostram que as taxas de mortalidade em um ano caíram de inacreditáveis 44% para algo em torno de 7% a 17% atualmente. Quer saber como isso foi possível? O que o paciente pode fazer para ajudar no tratamento? É só conferir em outro áudio, na mesma seção de insuficiência cardíaca no nosso site.

Eu sou o Dr. Lucas Cronemberger, cardiologista.

Até a próxima.


Dr. Lucas Cronemberger

Formação
Medicina: Universidade Federal do Piauí, 2007
Clínica Médica: Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Medicina), 2008-2010
Cardiologia: Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia - São Paulo, SP, 2010-2012
Título de Especialista em Cardiologia, pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2012
Medicina Nuclear: Hospital das Clinicas - Faculdade de Medicina da USP, 2012-2015
Título de Especialista em Medicina Nuclear, pela Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear, 2015
CRM DF: 21.883

Onde atende
Hospital do Coração do Brasil (HCBr)
SHLS 716, Conjunto G, Lote 6.
Asa Sul, Brasília (Mapa)

Centro Brasileiro Cardiovascular (CBCor)
SGAS 915, Lote 69 A, Salas 107-117,
Edifício Advance, Asa Sul, Brasília (Mapa)


Busca